Três passos para amar os inimigos

O Evangelho que nós pregadores pregamos é muito falho. Opsss, o que quero dizer é que o Evangelho, a Bíblia é perfeita, mas nós somos falhos. Um exemplo disso é o ensino bíblico de Jesus para amar os inimigos. Mas vamos falar a verdade, que coisa difícil, né não? Praticamente todas as religiões recomendam amar os inimigos. Em seu ministério, Jesus recomendou vivamente que seus discípulos dedicasse um tratamento especial baseado no amor e perdão a seus inimigos. Mt 5. 43-45

Lembro-me de uma pregação do Ed René Kivitz, pastor da Igreja Batista Água Branca, onde ele falava que o ensino para amar os inimigos, era para amar o soldado romano que invadiu a casa do judeu cristão e matou toda a sua família.

O inimigo a ser amado era o soldado romano, que invadindo a casa, literalmente, metendo o pé na porta, estuprou, na frente do pai e marido, a esposa e as filhas e o feriu de morte, sangrando. Esse é o inimigo a ser amado. O inimigo, que é inimigo, mesmo. Aquele que nos persegue, e que não nos ama de maneira nenhuma. Existem pessoas que parece que nasceram para nos atormentar.

Jesus diz para amar o ladrão que roubou a nossa casa, o amigo que nos traiu, dando-nos um prejuízo financeiro absurdo, ou ainda o sócio que fugiu com a grana. Pode ser ainda que amigos se tornassem inimigos com o tempo. Existem parentes que de amigos viraram inimigos – esses são perigosos, eles nos conhecem; existem amigos que viraram inimigos, existem inimigos que nunca foram amigos, existe o cara, ou a mina dissimulada, falsa.

E Jesus diz para amar os inimigos. Observe que não é só pra aturar os inimigos, talvez fosse mais fácil; não é só para estar perto do inimigo, sem voar no seu pescoço; mas é para amar o inimigo. Amar o inimigo – que frase fantástica, não é? Fácil, o que você acha? Jesus falando parece fácil, não é mesmo?

Vamos ler o que Jesus ensinou:

inimigos
Moça oferece flores aos soldados

“Ouvistes que foi dito: Amarás ao teu próximo, e odiarás ao teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai que está nos céus; porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e faz chover sobre justos e injustos.

Pois, se amardes aos que vos amam, que recompensa tereis? Não faz os publicanos também o mesmo? E, se saudardes somente os vossos irmãos, que fazeis demais? Não fazem os gentios também o mesmo? Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai celestial”. Mt. 5. 44-48

O ensino antigo era amar o próximo e odiar o inimigo. Mas Jesus ensinou algo perturbador: Amai a vossos inimigos. Amar já é difícil, imagine amar o inimigo. Orar pelos que nos perseguem parece fácil, oramos para que eles sumam, nos larguem, se esqueçam de nós; só que não parece que é isso que Jesus ensina. O ensino de Jesus, entrelinhas, é de orar para Deus abençoar, salvar e fazer obra da graça, na vida dos nossos inimigos.

A nossa conversa, muitas vezes parece-se com duas vozes distintas. Pois no Antigo Testamento, principalmente no livro de Josué, dá-se a entender, que quando o inimigo se levanta contra você, deve-se destruí-lo por inteiro, de maneira que ele não possa mais ficar de pé e que pense seriamente em te atacar novamente. Eu já fiz isso com gente que se levantou seriamente contra mim. Só que cada caso é um caso e todos os casos devem ser expostos perante Deus em oração.

Como tratei com meus inimigos

Tenho inimigos que Deus orientou como fazer para guerrear com eles. A um, Deus me deu a estratégia de orar para que ocorresse algo com ele e ele se ocupasse, me esquecendo. Outro, o Espírito Santo deu a orientação para que mudasse para muito longe – essa era uma macumbeira, que já foi tarde.

Tão grave foi o levante praticado por outra pessoa, que quase me derrubou espiritualmente, me abalando seriamente. Deus em pessoa usou alguém em pregação para que eu entendesse que Jesus mandou os discípulos atravessar o mar, até chegarem do outro lado, mas que para  algumas pessoas, para que cheguem ao outro lado, é melhor, elas irem em barcos separados, com rotas distintas.

Em resumo: Cada um no seu barco. Só que essas pessoas e muitas outras, todas ouviram o evangelho através de mim, nenhuma delas ficou sem ouvir a Palavra de Deus. Ainda digo que orei antes, pedindo orientação sobre o que fazer contra aquela pessoa que resolveu me colocar no seu caderninho preto.

Como aprendi a amar os meus inimigos

Mas cada caso é um caso e aprendi a amar o meu inimigo. Como? Fácil, em Jesus. Se Ele pode perdoar a pessoa, eu também posso. Só que perdoar é uma coisa e andar com ela é outra. Não preciso andar aos beijos e abraços com alguém que desejou o meu mal. Aliás, a Bíblia manda orar, abençoando o inimigo, que esse é o meio mais rápido de Deus julgar aquele que se levanta contra nós. Ore abençoando. Eu imagino isso assim: imagine que você está orando, abençoando o seu inimigo, justamente na hora em que ele está planejando o seu mal.

Deus está vendo aqui e ali ao mesmo tempo. Numa dessas horas em que você abençoa o infeliz, vai que Deus pega ele falando mal de você. Pronto, vai se entender diretamente com Deus! Mas ainda não chegamos ao ponto: Jesus ensina a amar o inimigo. Amar já não é fácil por si só, imagine amar o inimigo?

Mateus 5 diz: “Ame seus inimigos, ore por eles, para que vos torneis filhos de vosso Pai que está nos céus”. Opa! Para me tornar filho de Deus, que está nos céus e é meu Pai celestial, eu tenho que amar os inimigos? Olhe, entrar no Céu é caro e não é pra todo mundo, já digo logo.

Em muitos rincões do nosso pais, existem pessoas que de tão rancorosas, vivem com a esperança de se vingar da outra. Muita gente nem lê o ensino bíblico, piorou praticar. Deus faz nascer o sol sobre bons e maus e faz cair chuva sobre justos e injustos. Esse ensino nos parece muito com o ensino de Salomão. Se amarmos só os que nos ama, que recompensa teremos, diz Mateus. E o resumo é: seja perfeito, como é perfeito o Pai celestial.

Três passos para amar os inimigos

É aqui que eu queria chegar, o Evangelho que pregamos é muito falho. Você já observou que existem 10 passos para ficar rico, ou 5 passos para a conquista, ou sermões do tipo e não existe praticidade em fazer algo que de tão importante pode nos fazer perder o Céu?

Nós pregadores não pregamos os passos para amar o inimigo. Na verdade, acho, que nem pensamos nisso. Não gastamos tempo meditando como podemos fazer, efetivamente, para amar os que não nos amam, principalmente, como cristãos.

Primeiro passo para amar os inimigos

Qual poderia ser o primeiro passo para amar os inimigos? O primeiro passo é perdoar a pessoa em Deus. A minha primeira companheira ficou grávida de uma menina linda, que amo demais, diga-se, apesar de quase não nos vermos. Deus tratou comigo durante tempos, até que eu perdoasse o moço que a engravidou. Sinceramente, eu não consegui, diga-se, que fique registrado.

Mas Deus conseguiu em mim, ou através de mim. Numa época que estava me consagrando e estudando a Bíblia, o Espírito Santo me constrangeu a perdoar o meu inimigo. O seu amor é tão amoroso e a sua presença é tão doce, que o seu amor nos constrange.

Perdoei, está perdoado e desejo o melhor pro moço, seja lá onde quer que ele esteja. A minha ex-companheira, também foi perdoada. Ela já morreu, de tanto fumar. O primeiro passo, então, é o perdão em Deus.

Segundo passo para amar os inimigos

É entregar o caso a Deus. Devemos apresentar o caso em oração sincera a Deus. E quando eu digo em oração sincera, eu quero dizer que devemos orar com determinação, sem pressa, a respeito do assunto. Como é isso? Orar por alguém é apresentar-la Deus, incluindo sua família, seus planos e o que mais soubermos, se soubermos.

A oração demanda tempo, talvez muito tempo. Mas não é em vão, pois vemos nitidamente a vida das pessoas mudando e sabemos, assim como Deus sabe, que foi a nossa oração que juntou aquele casal. Que foi a nossa oração que fez com que o desempregado arrumasse trabalho registrado, ou que a mãe estéril teve uma filha. Esses casos são reais, assim como a Bíblia é real.

Alguém esses dias me disse que a Bíblia não é um livro literal, mas um livro de histórias para enlevar a alma. A pessoa tentou me convencer que a Bíblia não pode ser real. Ela sustenta que aqueles registros bíblicos são apenas educativos, ainda que de uma forma espiritual. Essa pessoa, de quem gosto muito é católica praticante e não crê na literalidade da Bíblia.

Devemos então, assim como devemos orar tudo a respeito das pessoas que são alvo de nossas orações, ou como diz alguém, cobrir de oração, uma oração que abranja todas as áreas vida da pessoa. Devemos fazer também com o inimigo perdoado – pois estamos no segundo passo, não é mesmo? – devemos cobrir de oração aquele que fez algo contra nós.

A esperança, diferentemente de Jonas que pecou, desejando o mal de seus inimigos, é que o inimigo se converta e possa virar amigo, talvez. Talvez ainda possa virar mais do que amigo, mas talvez um irmão. O que nos leva ao terceiro passo.

Terceiro passo para amar os inimigos

O terceiro passo é compreensão, entendimento, saber, compreender o que ocorre com o ser humano e o que a Bíblia nos fala sobre o ser-humano. Ainda assim, precisamos entender que o inimigo, não é o nosso verdadeiro inimigo, mas que ele, que se levanta contra nós, não é o alvo.

Nossos inimigos em dimensão espiritual

O alvo é que a nossa luta não é contra a carne e o sangue, mas contra principados e potestades, diz em Efésios. Esses principados, ou príncipes demoníacos dominando o mundo, ou esses poderes ocultos das trevas, esses sim, são os inimigos, de toda a humanidade. Por isso que orei muito para saber o que fazer sobre aqueles que se levantaram contra mim.

Quando compreendermos que muitas vezes o inimigo não é o ser-humano, o nosso próximo, mas espíritos demoníacos. A humanidade está doente, de uma doença mortal, que é o pecado, e se ele, ou ela se levanta contra nós, só conseguiu isso porque foi insuflada por estes espíritos.

Em segundo lugar devemos compreender que algumas pessoas estão possessas de demônios, que entraram dentro delas e as dominam, e que o restante da humanidade está debaixo de opressão maligna. Toda a humanidade. Opressão é pressão, é o Demônio atacando por todos os lados. E na verdade, nós somos a única frente de luta real e verdadeira contra as hostes do Inferno, aqui na Terra.

Inspirados pela Trindade, nós guerreamos contra os demônios, quando não aceitamos suas obras. Quando oramos repreendendo o inimigo, nós o estamos derrotando. Antes de prosseguir, deixe-me aqui registrar um projeto que surgiu nas redes sociais em prol da paz, trata-se de um movimento que reúne fotos de árabes e judeus que se recusam a ser inimigos.

Os envolvidos nesta iniciativa têm usado a hashtag #JewsAndArabsRefuseToBeEnemies (“Judeus e árabes se recusam a ser inimigos”, em tradução livre) com fotos e mensagens que simbolizam a igualdade, o amor e o respeito entre ambos os povos. Veja uma das imagens abaixo.

amar os inimigos

O terceiro passo para amar os inimigos é entender que até o mais ferrenho inimigo, está sob influência direta de Satanás e que outrora eu era do mesmo jeito que ele, ou ela, sem entendimento das coisas de Deus. Esses são alguns passos práticos. Espero poder ter ajudado. Que Deus abençoe você e seus inimigos.

Paulo Sérgio Lários

Paulo Sérgio é Presbitero, tecnico de informática e escritor

Conteúdo Correspondente

8 dicas de como se tornar o melhor pregador do mundo A vida nos ensina que somos vendedores natos, mesmo que desconheçamos esta afirmativa, mas o fato inquestionável é que de certa forma somos vendedores...
A inquietação do homem sobre a existência de Deus A vida tem algum significado? Há muitos questionamentos sobre a origem do universo e a existência de Deus. Às vezes tudo parece sem sentido. Muitas pe...
Acreditar no impossível é acreditar em Deus No mundo há os que se dizem sábios, mas são indoutos do ponto de vista daquilo que expressam a respeito de Deus. Expressamos a ideia humana de mensura...

Comentários

Clique aqui para deixar um comentario
  • Juliana Brayner disse:

    Paz do Senhor! Gostaria de deixar explicita minha opinião, é interessante de como há muitos cristão inclusive os que são consagrados eclesiasticamente pastores, não pregam o verdadeiro evangelho de Jesus Cristo. É claro que não são todos, porém muitos se preocupam em pregar apenas promessas, esperar pela promessa, viver da promessa, etc… Não julgo de que não deve pregar sobre a mesma….todavia precisamos ouvir também que Jesus era amor, perdão e vida eterna! Há uns minutos atrás indaguei ao Senhor Jesus de como perdoar minha vizinha caluniadora e que já tentou até me agredir fisicamente, uma vez que no passado “me admirava e se dizia gostar de mim”.
    Lí sua reflexão e foi bastante satisfatória para o meu entendimento, que Deus continue levantando discípulos para pregar o verdadeiro evangelho, o sentido da Palavra. Entendendo que esses ensinamentos nos levarão para a Cidade Celestial . Um abraço!

  • Olá sou a Raquel , tenho 22 anos e também estou passando por um situação muito chata.
    Qnd conheci meu marido , a irmã dele no começo gostava d mim , depois do nada criou ódio.
    Até aí , normal. Ela me criticava por não seguir a Deus, por mim ser diferente por gostar d rock.
    Mas Deus me mudou, eu me libertei do rock , e mesmo assim ela não fala comigo. Pra variar , tivemos uma briga muito feia , iniciada por provocações dela .
    Só q eu pedi perdão por ter dado lugar pra satanás nessa briga. Mas mesmo assim , ela se tem demonstradofalsa…
    Eu já a perdoei , mas ela não deixa Deus entrar na vida dela pra me perdoar d verdade. Eu entreguei isso pra Deus , pq sei q Ele eh capaz d fazer o Avivamento.

    Sua palavra ajudou muito , obrigada

    • OLá Raquel. Fico feliz de que por alguma forma o artigo a orientou. Mas não fique esperando o perdão da sua cunhada, nem fique mendigando sua atenção, caso ela se aproxime de você, receba-a de bom gosto, do contrário, fique em paz sem dar muita atenção a ela.

      • Marcia Cavalcanti Fraga disse:

        esse caso é igual ao meu, so que eles são evangélicos, eu sempre dou minha cara a tapa, só que agora estou na minha e orando para que Jesus faça sua justiça!

  • JOCIMAR BASTOS disse:

    OLA GRAÇA E PAZ DO SENHOR JESUS CRISTO MEU IRMÃO, MEU NOME É JOCIMAR SOU DE SALVADOR-BA TENHO 27ANOS POR BONDADE E MISERICODIA DO SENHOR, O SENHOR FEZ DE MIM UM PREGADO DA SUA PALAVRA PREGO MUITO NOS TREI DE SALVADOR NOS ONIBUS E NOS PONTOS DE ONIBUS! AMEI ESSE ENSINAMENTO! MIM AJUNDE EM ORAÇÃO!

    • Olá Jocimar, continue firme. Seria interessante você fazer um curso de oratória, visto que sendo pregador itinerante tem um desafio enorme na ministração da Palavra

  • Estou tendo um problema muito complicado! Fui criada pelos meus tios. Nosso relacionamento família estava terrível há mais de 10 anos. Ate que um dia o meu tio de criação saiu de casa; Ai sim as coisas ficaram piores ao ponde em que também tive que sai de casa com 16 anos e foi morar com meu namorado. Hoje meu marido há mais de 8 anos. Essa minha tia que me criou sempre foi muito rancorosa e fez varias coisas muito ruins para me prejudicar. Procurando até rituais para acabar com a vida do meu esposo. Já a perdei.Mas tenho dificuldades em ir visitá-la. Pois sei que ela não abandonou seus rituais. Sei por pessoa de perto que sabem que ela faz rituais contra mim e meu esposo. Não sei o que fazer pois é minha família! Ela morra com minha avó que está velhinha e vive pedindo para me ver. tem mais de 8 meses que não as vejo. O que devo fazer distanciar completamente? Verdadeiramente e o que gostaria! Más por outro lado minha consciência pesa pensando que elas podem morrer. Sem salvação e me sentir culpada em não ter ajudado.

    • Tata, realmente é complicado. Há pessoas que mantém o coração endurecido eternamente e que por este motivo nunca darão oportunidade para uma mudança de vida. O que você pode fazer é orar e evitar o máximo possivel não mencionar religião ou temas ligados. Deixe que o Espirito Santo aja através da sua oração. O seu testemunho também é aliado poderoso. Não se sinta culpada pela situação, uma consciência perturbada costuma dimensionar fatos e colocar a pessoa na defensiva. Você já procurou saber se sua tia também está magoada com você? Tente uma conversa o mais franca e aberta possivel

  • Eder O da Rocha disse:

    Olá, fico triste em pensar nessa falha tão grave que afeta os Cristão. Nós dizemos com tanta naturalidade que somos filhos de Deus, que o céu é o nosso alvo e quando falamos em amar os nossos inimigos ouvimos: ai não dá!. A verdade é que estamos tao contaminados com o mundo, com o individualismo, com sermões de prosperidade e cura, e movimentos com poder do tipo revelação, negligenciar a palavra é o nosso erro, pv 13:13. Não podemos subir a escada do céu sem passar por esse degrau: Amor.

    • Realmente Eder, mas isto tem um efeito em nossa intimidade com Deus. Por estas e outras atitudes deixamos de viver a Plenitude da Graça de Deus

  • Ola seu jeito de falar é muito engraçado, me fez rir, mas com certeza este é um assunto muito importante para nós cristãos e tão pouco falado. Obrigada pela ajuda. Deus abençoe.

  • muito bom me ajudou bastante
    obg

  • Estranho que ninguém tenha comentado. Esse artigo foi de extrema importância pra mim. Meu pai se enquadra nessa questão, eu tenho muita dificuldade em perdoá-lo por não ser capaz de me dar uma família descente. Por conta dele passei todas as datas festivas com sozinha com a minha mãe, fui ignorada pela família dele, me senti inferiorizada pelos meus outros filhos dele e passei os piores dias da minha vida por causa dele. Ainda assim sinto que há amor dentro de mim, mas há muita mágoa que deve ser dissolvida. Estou em Cristo há algum tempo e vou me batizar – se Deus quiser – antes do ano terminar. Espero voltar aqui pra dizer que a nossa relação está saudável e que meu pai aceitou a Jesus como seu salvador.

    • Olá Carla, imagino que teu pai já tenha uma certa idade (creio que passou dos 50 anos), então menina, procure-o, vá estreitando os laços, mas não coloque o passado diante de vocês, coloque o futuro. As pessoas com a idade elas vão ficando mais maleaveis, mais proximas, é tempo de construir um relacionamento que aproximem a ambos e que traga beneficios tanto a sua familia quanto as demais pessoas

Compartilhe este artigo com os seus contatos

Três passos para amar os inimigos

Tempo de leitura: 9 min