Você acredita que Faraó morreu afogado no Mar Vermelho?

A mídia popular, livros e muitas versões da história do Êxodo implicam que o Faraó que perseguiu os israelitas na travessia do Mar Vermelho morreu afogado junto com o seu exército. Essa questão está definida ou temos aqui um problema de interpretação? Faraó  morreu afogado ou não? Vamos responder definitivamente a esta questão de forma segura e demonstrando que Faraó não morreu afogado no episódio.

As Escrituras retratam o exército do Faraó como sendo morto por afogamento no mar vermelho, mas quanto a este governante impenitente, ele viveu. O motivo mais provável para que tenha vivido foi para enfrentar a vergonha da derrota.

Enquanto fontes históricas não podem ser a autoridade final sobre o assunto, elas também relatam que Faraó reinou durante os anos seguintes.

Que o soberano do Egito viveu é provável, uma vez que não há nos registros históricos a citação de um evento que lhe foi tão desfavorável. Ele certamente não iria querer que se lembrasse deste fato.

De qualquer maneira, tipicamente Faraó só gravou suas vitórias. Para deixar esta questão mais elucidativa, além do registro principal no Êxodo 14, vamos apresentar as referências de todas as passagens envolvendo o episódio.

Quem se afogou no Mar Vermelho?

Faraó morreu afogado

1 – Faraó, os egípcios, os carros de guerra e cavaleiros seguiram os hebreus mar adentro. Êx 14. 23

2 – As águas retomaram seu curso normal e cobriu as carruagens e cavaleiros, cobriram a todo o exército de Faraó que tinha seguido os israelitas no mar. Nenhuma deles sobreviveu. Êx 14. 28

3 – Israel viu os egípcios mortos na praia. Êx 14. 30

Não é dito que Israel viu o corpo do Faraó morto na beira da praia. Estes três trechos resumem claramente que apenas os cavaleiros de Faraó e condutores seguiram os israelitas no mar. Isto não pode ser interpretado no sentido de dizer que o próprio Faraó entrou, ou até mesmo que todos os soldados de Faraó entraram no mar.

É muito provável que somente as unidades velozes, aquelas utilizando cavalos, foram enviadas, enquanto a infantaria ficou com Faraó. Praticamente todos os exércitos naquele tempo tinham soldados a pé também (infantaria). A afirmação de que “nenhum deles sobreviveu” não pode ser tomada para além do seu contexto que é exclusivamente em referência a carruagens e cavaleiros que tinham seguido os israelitas mar adentro.

A perda da cavalaria, a melhor e mais rápida unidade de combate do exército do Faraó teria sido um golpe devastador para o Senhor das Duas Coroas e todo o Egito. Tendo os sobreviventes testemunhados uma sobrenatural e retumbante derrota traria a certeza de que o Egito sabia claramente que a mão de Deus o tinha julgado.

Se Deus revelou mais detalhes através da sua Palavra, há a possibilidade de que Faraó tenha sido incluído como vítima deste afogamento. Então me parece, que uma pesquisa mais aprofundada das Escrituras é necessária.

Faraó morreu afogado junto com seu exército? Mais evidências e provas de que não morreu

A canção de Moisés, cantada imediatamente após o êxodo (Êx 15. 1-5), afirma que as carruagens do Faraó e, “o melhor” dos oficiais do exército se afogou. O simples fato de um qualificador “o melhor” ser usado, pressupõe que alguns não eram. Seria lógico inferir que estes seriam aqueles que não seguiram os israelitas no mar.

Salmos 78 e Salmos 106 celebram as ações de Deus durante o Êxodo. O primeiro afirma que o mar “engoliu seus inimigos” e o segundo, que “as águas tragaram seus adversários”, seguido por “nenhum deles sobreviveu.” Pelo contexto, o “nenhum deles” deve ser entendido como sendo em referência aos inimigos que os seguiram para o mar. Como essas não podem fazer qualquer pronunciamento sobre quem teria ficado na outra margem (incluindo o Faraó). Salmos 136 se torna a única passagem que, em algumas traduções, suporta diretamente a idéia de que o próprio Faraó se afogou no mar.

Alguns traduções como a NVI e o HCSB trazem que Deus “varreu” ou “arremessou” Faraó e seu exército no Mar Vermelho, enquanto outros como a KJV e NASU usam uma instrução menos específica que Deus “derrubou” Faraó e seu exército.

Faraó caiu na água ou se afogou?

O ponto anterior requer um exame mais cuidadoso, porque se a tradução do NIV e do HCSB está correta, o resto de nosso exame seria desnecessário e a conclusão sem dúvida é que Faraó afogou-se. Mas isto não é assim. A palavra hebraica, então traduzida, é “na’ar”. Isso não significa afogar-se ou cair na água, como alguns afirmam, pelo contrário, simplesmente significa “sacudir” ou “sacudir”. O uso em Neemias 5. 13 e Isaías 52. 2 fornecem o exemplo:

“Deus assim sacuda [na’ar] de sua casa e de seus bens todo aquele que não mantiver a sua promessa. Tal homem seja sacudido [na’ar] e esvaziado!”

“Sacuda [na’ar] para longe a sua poeira; levante-se, sente-se entronizada, ó Jerusalém”

Para livrar-se de um governante, enquanto o mesmo pode acarretar sua morte, não significa exclusivamente que ele desapareceu completamente. Significa que seu jugo de autoridade e influência sobre você foi quebrado e ele não é mais capaz de afetar você.

O processamento “derrubou” torna-se uma boa tradução do presente, sem forçar uma leitura indicando uma morte por afogamento onde nenhuma outra evidência suporta (além de tradição e representações populares que inadvertidamente influenciaram diversos tradutores).

Deus livrou [derrubou] o exército egípcio que foi para o mar, por afogamento, mas ele também livrou [derrubou] o exército egípcio e Faraó que ficaram na outra margem. O contexto estabelece como. Considere um verso da passagem original novamente: Moisés estendeu a mão sobre o mar, e ao raiar do dia o mar voltou ao seu lugar. Quando os egípcios estavam fugindo, foram de encontro às águas, e o Senhor os lançou [na’ar ou derrubou!]- ao mar. Êx 14. 27

Deus derrubou os egípcios na água ou os afogou?

Em última análise, Salmos 136 diz que Deus derrubou (ou sacudiu) os egípcios, inclusive o Faraó, durante sua perseguição aos israelitas, sem dizer que se afogou! Deuteronômio 6. 20-23 também fala dos acontecimentos do Êxodo, pronunciando-se de que Deus “enviou sinais e maravilhas em cima do Egito e o Faraó”. A passagem não fornece detalhes sobre quais sinais e maravilhas foram aplicadas a cada um.

Deuteronômio 11. 2-4 fala do que Deus fez “no coração do Egito, a Faraó rei do Egito e para o país inteiro” em seguida “o que ele fez para o exército egípcio, aos seus cavalos e carruagens, como eles foram esmagados com as águas do Mar Vermelho. Esta passagem distingue claramente o que foi feito para a nação e o Faraó e do que aconteceu ao exército que perseguiu os israelitas no mar.

1 . Uma passagem do Novo Testamento fala diretamente deste evento, em Hebreus 11. 29, diz que os egípcios se afogaram quando tentaram seguir os hebreus através do mar. Mais uma vez, nenhum detalhe adicional é fornecido, então todas as passagens anteriores fornecem o contexto assumido.

2 . O exame destas passagens das Escrituras não mostra nenhuma prova de que o Faraó se afogou, na verdade, tende a mostrar o contrário.

Por último, se Faraó foi morto durante o Êxodo, é muito mais provável que as Escrituras teria feito um aviso específico no livro do Êxodo, ou em outros livros de Moisés. Por exemplo, desde o final da jornada do êxodo e as conquistas de Canaã muito é dito sobre a destruição específica dos reis inimigos e de como eles foram derrotados. Dt 3. 3; Nm 21. 34-35; Js 12. 9-24

Temas relacionados

Uma figura tão proeminente como Faraó certamente teria o mesmo destaque. O silêncio das Escrituras aqui apóia a evidência histórica que o Faraó do Êxodo viveu como um testamento à sua derrota pelo Deus de Israel.

Artigo traduzido do original em inglês Pharaoh drown with his army during the Exodus of Israel out of Egypt?

Você acredita que Faraó morreu afogado no Mar Vermelho?

Tempo de leitura: 6 min