Os quatro serafins na visão de Ezequiel

Hoje, vamos apresentar as razões universais da razão dos evangelhos, a lembrança e cuidado de Deus com toda a criação. A palavra de Deus afirma que  o testemunho da presença do Criador se revela e manifesta-se através dos seres viventes e elementos da natureza (não confundir com o agnosticismo). Com a queda do homem, a criação também sofreu os efeitos. Conforme a Epístola aos Romanos, ela também será beneficiada com a redenção do homem. Vamos analisar a visão dos quatro serafins por Ezequiel.

“Sabemos que até mesmo as coisas da natureza, como os animais e as plantas, sofrem na doença e na morte enquanto esperam esse tão grande acontecimento.

E mesmo nós, os cristãos, embora tenhamos o Espírito Santo em nós como uma amostra, que nos permite conhecer o sabor da glória futura, também gememos para ser libertados da dor e do sofrimento.” (Rm 8. 22,23 – Bíblia Viva – Ed. Mundo Cristão)

Os evangelhos são fontes de bênçãos para toda a criação como comprova os versículos acima citados. Em Gênesis encontramos Deus estabelecendo uma aliança com toda a criação (Gn 9. 9,17). Séculos mais tarde Ezequiel notou em uma visão, um arco-iris rodeando o Trono de Deus (Ez 1. 1 e ss), simbolizando a aliança de Deus com a terra.

Os quatro serafins na visão de Ezequiel

serafins
Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas; com duas cobriam os seus rostos, e com duas cobriam os seus pés, e com duas voavam

Os quatro serafins na visão de Ezequiel expõe o cuidado de Deus com a humanidade. Singularmente os evangelhos estão ligados à terra abrangendo à toda a criação. Outra vez solicitamos o apoio do Pr. J. Sidlow Baxter: “Esses quatro serafins na visão de Ezequiel são, de todos os seres criados, os mais próximos do Trono de Deus e devemos compreender que eles expressam, portanto, mais exatamente a semelhança da natureza divina.

Os quatro rostos de cada serafim e todas as demais características simbólicas tem como propósito manifestar-nos o ser divino e seus atributos. O ponto mais destacado e surpreendente é a revelação da natureza moral de Deus. Os evangelhos indiscutivelmente destaca um dos quatro aspectos, a fim de que os quatro registros correspondam respectivamente, é uma destas obras artísticas do desígnio divino nas Escrituras que podemos somente admirar” (Acompanhe os quadros).

Quadro nº 1

Evangelho Apresentação Figura Associação Revelação Função de Cristo
Mateus Rei Leão Força Soberania Reinar
Marcos Servo Boi Trabalho Humildade Servir
Lucas Homem Homem Inteligência Humanidade Consolar
João Filho de Deus Águia Mistério Divindade Revelar

Quadro nº 2 – Revelação do número aplicado a Gn. 10.5,20, 31; Ap. 5.9

Pontos Cardeais Norte Sul Leste Oeste
Estações Inverno Outono Primavera Verão
Dimensões Altura Profundidade Largura Comprimento
Elementos Terra Ar Fogo Água
Famílias da terra Famílias Línguas Países Nações

Confira Gn. 10.5, 20, 31; Ap. 5.9

Quadro n° 3 – Relação do número aplicado à Cristo

Leão Feras Selvagens
Boi Animais domésticos
Homem Humanidade
Águia Pássaros

Na finalização deste estudo fazemos votos que a palavra de Deus tenha se apresentado mais elucidativa para você, mal terminamos e já estamos com um tema palpitante 06 fatos que você precisa saber sobre o cristão orar no monte.

Os quatro serafins na visão de Ezequiel

Tempo de leitura: 2 min