O que a Bíblia diz sobre as mulheres no ministério?

Um argumento comum para quem faz oposição a presença de mulheres no ministério da Igreja é que a Bíblia proíbe. Estas pessoas cita alguns versículos isolados e fora de contexto. Mas o que as Escrituras realmente dizem? Deus criou homens e mulheres como iguais. Adão e Eva tiveram uma parceria de iguais até a queda.

A dominação masculina evoluiu e levou à quebra das relações entre homens e mulheres. Então, eu acredito que nós podemos supor que a dominação masculina não é o ideal de Deus, mas um resultado direto do pecado e da desobediência.

Relações rompidas entre homem-mulher muitas vezes resultam em papéis obrigatórios para os sexos. A dominação dos seres humanos viola a boa criação de Deus e faz com que a ordem de Jesus seja ineficaz “amar ao próximo”. Nós conhecemos que o amor é ação.

O Antigo Testamento ressaltou o patriarcado de Israel. As mulheres foram impedidas de participar em grande parte da vida religiosa. Há exemplos, no entanto, de papéis não-tradicionais para as mulheres: Deborah era uma profetisa e juiza (Jz 4. 04); Hulda era uma profeta durante o reinado de Josias (2 Rs 22. 14); e Salomão expôs o perfil de uma mulher sábia (Pv 31).

Apesar dos papéis restritos no Antigo Testamento, encontramos mulheres líderes das mais inspiradoras, pregando e executando empresas. Certamente não temos exemplos do Velho Testamento de que as mulheres são de alguma forma inferior aos homens.

Jesus veio para nos fazer UM e na cruz derrubou os muros de hostilidade que divide as pessoas, incluindo os papéis de gênero encontrados na Antiga Aliança. Como resultado, “já não há judeu nem grego, não há mais escravo nem livre, não há mais homem ou mulher, pois todos vós sois um só em Cristo Jesus.” Gl 3. 28

As mulheres apoiaram o ministério de Jesus

mulheres no ministério

Claro, raça e classe de gênero permanecem realidades humanas, mas essas categorias simplesmente não importam para Deus. O envolvimento significativo de mulheres no ministério de Jesus é indiscutível. À medida que as mulheres participaram e apoiaram o ministério de Jesus é notável dado o contexto social.

Em outras partes do Novo Testamento, as mulheres eram frequentemente retratadas como os discípulos mais exemplares de Jesus (o caso da viúva, a unção de Maria de Jesus, as mulheres que ficaram com Jesus durante a crucificação…) Também é notável que Jesus aparecesse pela primeira vez para as mulheres após a sua ressurreição e confiava nelas para divulgar as Boas Novas aos outros.

As mulheres eram muito ativas na empresa missionária da Igreja primitiva: Priscila era uma professora (Atos 18. 26); Febe era uma diaconisa (Rm 16. 1); Evódia e Síntique eram obreiras que trabalharam ao lado de Paulo pregando a Boa Nova (Fp 4. 2-3); Junia era um apóstolo (Rm 16. 07); e outras mulheres foram profetas. 1 Co 11. 05

Mulheres podem participar do ministério?

Devemos abordar passagens comumente citadas e frequentemente usadas para excluir as mulheres do ministério. Em 1 Coríntios 14. 33-34, Paulo ofereceu esta instrução: “As mulheres devem permanecer caladas nas igrejas. Eles não estão autorizados a falar.” Esta instrução vem dentro do contexto de um discurso sobre línguas e ordem no culto.

Aparentemente, algumas mulheres foram interrompendo o culto com sua discussão barulhenta sobre línguas. Paulo disse-lhes para permanecer em silêncio.

Este comando para a Igreja ignora o contexto da instrução de Paulo e é inconsistente com exemplos claros de mulheres em cargos de liderança. Em 1 Timóteo 2. 12, Paulo escreveu: “Eu não permito que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre um homem; ela deve permanecer em silêncio.”

Tomados literalmente como um comando autoritário essa passagem iria impedir as mulheres de ter papéis de liderança significativas na igreja, mas isso não combina com outras passagens do Novo Testamento que claramente evidência mulheres líderes e proclamando.

Mais uma vez, a compreensão do contexto é imperativo. Esta seção inclui as instruções de Paulo sobre a adoração. Certamente, havia expectativas culturais em relação às mulheres que exerçam autocontrole para não ser criticado por chamar a atenção para si em adoração. Alguns estudiosos acreditam que Paulo estava simplesmente proibindo o ensino por mulheres que não foram devidamente formadas ou treinadas.

O uso das Escrituras contra as mulheres

Como resultado do meu estudo e posterior experiência prática, acredito que as escrituras foram historicamente usadas para manter as mulheres fora da liderança. Eram as instruções para congregações específicas e não tinham a intenção de definir sempre quem pode e não pode servir a igreja.

Interpretar essas passagens literalmente limita severamente os dons do Espírito de Deus confiados à Igreja. Nós dizemos “não” a manifestação da graça de Deus para as mulheres. Mais importante, nós limitamos o impacto da Igreja em todo o mundo!

Temas Relacionados:

No entanto, quando olhamos para essas “passagens restritivas” no contexto apropriado e as colocamos em uma conversa com todo o testemunho bíblico, eu acredito que devemos defender as mulheres no ministério.

Artigo traduzido do original em inglês What does the Bible say about women in ministry?

O que a Bíblia diz sobre as mulheres no ministério?

Tempo de leitura: 4 min