O que a oração de Tiago nos ensina?

Eu já ouvi várias vezes, em várias igrejas, uma frase que não é bíblica, de forma nenhuma: “Deus responde nossas orações com: sim, não e espere.” Apesar de parecer espiritual, isso é uma anomalia com a Palavra. Deus é sim, sim e não, não. Deus responde sim, ou responde não, a respeito das nossas orações. “Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna.” Mt 5. 37

Tiago diz assim: Pede e não recebe, porque pede mal. Na fala de Tiago eu enxergo que Deus quer dar – tenho essa impressão – mas Deus não dá porque estamos pedindo mal. E não porque Deus responde nossas orações com sim, não e espere. A continuação da fala é assim: “Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites”. Tg 4. 3

Observando-se apenas esse versículo, notamos que Deus diz que não recebemos o que pedimos em oração, porque pedimos mal, e a continuação é, que pedimos para os nosso deleites, nossos desejos.

Vejo dois fatos aqui, primeiro os deleites do pecado. Pode ser que estejamos pedindo algo que seja pecado e Deus não responde o pecado. O outro fato é que nossos deleites poderão ser as nossas necessidades, e não as de Deus.

A oração de Tiago revela as nossas motivações

oração de tiago

Uma máxima poderia muito bem ser assim: o que pedimos vai glorificar a Deus de que maneira? O que peço dá glórias a Deus? É algo que glorifica a Deus? De qualquer maneira, a impressão que se tem é que as nossas motivações, em oração, estão erradas. E a conclusão é que não sabemos o que pedir. Acredito que precisamos gastar tempo com Deus em oração, para saber qual seja a sua perfeita vontade em qualquer assunto. Tg 4. 1-10

Observando-se o contexto inteiro, notamos que os deleites são obras da carne. São pedidos feitos na carne, desejosos para satisfazer a carne. Não são pedidos feitos no Espírito, guiados por Deus, mas guiados pela carne, talvez até insuflados pelo Diabo.

E depois de dizer isso acusa frontalmente aos irmãos da igreja, pois Tiago está falando com crentes, a Bíblia foi escrita para cristãos e Tiago está repreendendo crentes. Adúlteros e adulteras – começa ele – não sabeis que a amizade com o mundo é inimizade com Deus?

O adultério aqui acusado por Tiago, não é o físico, mas o espiritual, eles estavam flertando com o mundo. Eles traiam a Deus com o mundo. A amizade com o mundo, diz Tiago, é inimizade com Deus. E essa amizade com o mundo causa então ciúmes do Espírito que em nós habita. Fazendo amizade com o mundo nos tornamos inimigos de Deus – e isso é muito forte.

Um assunto que começou com oração, agora assume outros ares. Sujeitai-vos a Deus, resisti ao Diabo (olha o Diabo ai, pois se a carne está imperando, está imperando o pecado e se há pecado, há demônio). Assume então, essa oração não respondida, ares de batalha espiritual. Mas Tiago dá a resposta ao problema: Sujeitai-vos a Deus, resisti ao diabo e ele fugirá de vós.

Deus quer responder as nossas orações

O que se segue são instruções para que a oração seja respondida: “Chegai-vos a Deus e ele se chegará a vós. Alimpai as mãos pecadores, significa santidade. Se pedimos algo a Deus, devemos saber que Deus não responde a pecadores”.

A santidade traz a benção. E Tiago segue: vós de duplo animo – quer dizer, pessoas que ora creem e ora não creem – purifiquem os vossos corações, ele não está puro. Senti as vossas misérias, os vossos pecados, lamentai e chorai. Converta-se o vosso riso em pranto e o vosso gozo em tristeza.

Está ai, então, nos dizeres de Tiago o motivo porque oramos e não somos respondidos, o que no final há uma promessa de Deus: “Humilhai-vos, e ele vos exaltará. Deus quer responder as nossas orações, mas isso requer motivação correta, entendimento que estamos pedindo coisas na carne.

Temas Relacionado:

Nossas orações não estão sendo respondidas por que não estamos com a vida no altar, mas somos chamados a andar no Espírito e a fazer coisas que agradem a Deus e então há a promessa da resposta positiva, da parte de Deus. A conclusão de tudo isso é: Humilhais-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará. Que Deus abençoe a cada um de nós.

Paulo Sérgio Lários

Paulo Sérgio é Presbitero, tecnico de informática e escritor

O que a oração de Tiago nos ensina?

Tempo de leitura: 3 min