Descobrindo as sete fases da vida de Abraão

Todos temos fases, boas ou ruins. Nos dizeres de Salomão: Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu: “Há tempo de nascer, e há tempo de morrer.” Eclesiastes cap. 3. O nosso estudo de hoje é sobre As sete fases da vida de Abraão. Neste estudo vamos descobrir o que podemos aprender com a vida de Abraão.

Admiramos o Patriarca bíblico por sua fé, coragem e determinação de seguir os preceitos de Deus. Quantos de nós, aceitaríamos de bom grado um chamado para ter uma mudança radical de vida?

Pois foi isto o que aconteceu com Abraão, ele atendeu ao chamado de Deus. O Deus de Abraão o chamou para uma nova vida, para construir e viver uma nova história.

O chamado de Abraão foi um chamado de salvação e promessa de novas realidades com Deus, é também um chamado à maturidade, o que levou a Abraão a ter marcas de maturidade e liderança pelos locais de sua peregrinação.

1- Abraão deixou o jugo familiar

vida de abraão

Na sua terra ele estava debaixo da autoridade do pai e da família e não a dele. Assim como Abraão, precisamos sair do jugo de autoridade e nos tornarmos autoridade sobre a nossa gente. Antes de prosseguirmos, uma coisa que julgo substancial: em Ur dos Caldeus, nosso herói se chamava “Abrão”, que significa “Pai da altura”.

Deus quando o chamou mudou o seu nome para “Abraão”, que se traduz por “Pai das multidões” que correspondia bem aos desígnios do Altíssimo, que planejava abençoar a muitos nações através da vida de Abraão. Mais adiante, traremos mais detalhes sobre este tópico.

2- Abraão teve chamada para uma nova vida

Então o Senhor disse a Abrão: “Saia da sua terra, do meio dos seus parentes e da casa de seu pai, e vá para a terra que eu lhe mostrareiGn 12. 1

Todos nós somos chamados para andarmos com Deus. Esse é o principio da jornada para nós: conhecer o  Deus de Abraão. É um principio de revelação, de aprendizado, de perceber novas possibilidades. Mas caso não estejamos centrados na vontade de Deus, é certeza que os dissabores vão estar presentes, isto até é normal, visto que somos faliveis e há a necessidade de alcançar a estatura de Cristo. chegar a um ponto em que Cristo seja formado em nós. Gl 4. 19

vida de abraão
No mapa a antiga Ur dos Caldeus, origem de Abraão – Mapa da Wikipédia

Quando Abraão saiu de Ur dos Caldeus, sua terra natal, o patriarca levou consigo seu sobrinho Ló. Esta atitude contrariava a ordem do Senhor. Anos mais tarde começaram os conflitos entre ambos. A terra que ambos ocupavam era estreita para comportar o gado de tio e sobrinho.

Abraão sugere que ambos se apartem. Ló, mais que depressa escolheu ir para a agradável e verdejante Sodoma. Ló agiu pela carnalidade. Ló era um interesseiro, digamos, um imediatista, queria as coisas rapidamente. Abraão ao contrario, confiava e aguardava pacientemente as promessas do Senhor.

O espiritual Abraão esperou que Deus lhe indicasse a direção que deveria tomar. Mesmo assim houve muitos tropeços na vida de Abraão, o que retardava o cumprimento das promessas de Deus

3- Abraão sofreu por não obedecer a Deus

Vejo outros pregadores se referindo às peregrinações de Abraão. Abraão não ficou na terra que Deus o dirigiu a morar e acabou peregrinando por muitas terras, porque na terra onde Deus o levou havia cananeus.

Sabe como é? Naquele tempo cananeu era gente ruim, difícil de conviver e Abraão acabou procurando outro lugar para morar, mas Deus não tinha o mandado ele ir a outro lugar.

Aqui a situação é interessante: quando saiu da sua parentela, Deus estava na frente guiando a Abraão; agora Abraão estava por conta, indo onde lhe dava na telha, mesmo assim o Senhor não o abandonou, seguia a Abraão, para abençoá-lo.

4- O pecado na vida de Abraão

As fases da vida é que nos mostra quem somos e quem Deus é, Abraão foi peregrinando pela terra, por conta, sem a ordem de Deus, até que ele desceu ao Egito. O Egito na Bíblia significa o pecado.

Abraão foi levado por Deus ao lugar onde seria abençoado, mas por não entender, ou por ver “cananeus” na terra, as dificuldades, foi por onde quis, o que o levou ao Egito, ao pecado. Sair do lugar da benção pode levar ao pecado.

5- Deus prosperou a Abraão

Gn 13.2: “E ia Abraão muito rico…” Quando nos achegamos a Deus, ele nos honra com a sua graça e misericordia. Interessante é que Abraão saindo do Egito procurou ir para Betel, onde a principio havia edificado um altar ao Senhor, invocando-O.

Rico, o patriarca não abandonou a fé no Altissimo, não esqueceu-se do seu Senhor. No entanto, a riqueza de Abraão despertava ressentimentos e conflitos, a ponto de haver uma separação forçada entre ele e seu sobrinho. Ló, de certa forma retardava o cumprimento dos propositos de Deus acerca do patriarca.

6- Abraão oferta o dizimo

Faltava um passo importante na vida de Abraão, e ele deu este passo privilegiando a Melquisedeque que era considerado Sacerdote do Deus Altissimo. Das suas posses ele resolve dar um décimo ao Sacerdote. Dar o dizimo para Melquisedeque foi também um ato de reconhecer que Deus coloca superiores sobre nós.

Dar o dizimo é um ato de humildade e fé, que leva à prosperidade. Esta fé também é reconhecida como sendo a fé de Abraão (Gn. 14) Deus nos abençoa e dar o dizimo significa também fazer algo pelo Reino de Deus. Posso trabalhar no Reino, ser um cantor, pregador, líder da mocidade, assim como posso também ser um ofertante. Devolvo os 10% porque reconheço que foi Deus quem me deu.

7- Deus muda o nome de Abraão

Existem muitas outras fases na vida de Abraão, mas quero falar por ultimo nessa. Mudar o nome significa que Deus completou a obra em nós. Ter um novo nome é dizer que Abrão chegou a ser um Abraão; chegou a ser um homem segundo o coração de Deus.

Bem, estas foram as sete fases da vida de Abraão. Para saber mais sobre Abraão, você pode ler o artigo Sete lições sobre a vida de Abraão. Seria interessante você se informar sobre A Promessa feita a Abraão.

Temas Relacionado:

Te exorto a que prossiga na sua jornada. Não se desespere se você não chegou lá ainda. O vosso Deus nunca o abandonou. Ele não abandona os seus filhos, mas assim como o pai do filho pródigo, ele está nos esperando na porta.

Paulo Sérgio Lários

Paulo Sérgio é Presbitero, tecnico de informática e escritor

Descobrindo as sete fases da vida de Abraão

Tempo de leitura: 5 min