Crente bicho-da-seda (tipos de crente)

O bicho-da-seda se origina da lagarta que expele a seda pelas glândulas da boca e a usa para tecer casulos, dentro dos quais se torna uma crisálida. Os insetos são mortos com água quente antes da retirada da seda, afim de que não haja o rompimento dos fios.

Os fios da seda brota das entranhas do Bicho-da-seda, e as mentiras da imaginação dos mentirosos. Produzindo sua própria mortalha com sua morte, o Bicho-da-seda produzirá os trajes para outros. A mentira é semelhante à mortalha dos mentirosos fabricada por eles mesmos.

Os mentirosos vestem as pessoas de que falam, ou melhor, põe-lhes disfarces, faltam com a verdade. A tesoura que corta o tecido que produz a vestimenta, é a língua afiada que recorta, retalha e repica o traje próprio de cada vítima, sem respeitar a verdade. A origem da mentira está na imagem idealizada que temos de nós próprios e que desejamos impor aos outros. Anaïs Nin

Crente bicho-da-seda (tipos de crente)

Tempo de leitura: 1 min