Costumes e doutrinas a luz da Bíblia

Estamos vivendo dias de mudanças em algumas denominações, mas reservo-me o direito de não citar placas denominacionais para não haver constrangimento. É preciso saber diferenciar as coisas.  Os “costumes nunca têm o peso de doutrina”, porém, a “doutrina bíblica” é que gera os bons costumes. Vamos ser explicito quanto a alguns fatos. Explicar o que significam os termos “costumes ou cultura de um povo” e o conceito de “doutrina”.

1 – Costume, cultura, são maneiras de uma sociedade, ou de um grupo que vive num país com muita diversidade. Por exemplo, nalguns países da Africa existem homens que usam roupas ou trajes femininos.

São cristãos de fé em Cristo Jesus, batizados com o Espírito Santo, vão morar no céu com Deus (Jo 14. 1-2), e quem pode dizer que não?

2 – Doutrina conjuntos de regras e preceitos ortodoxos. Fatos vividos e obedecidos como fundamento de um povo. De acordo com a Bíblia, se insere a doutrina como ordem e mandamento de Deus a quem segue seus preceitos e mandamentos. Dt 32. 2; Tt 2. 1-7

Diante de certas situações, há denominações que se apegam mais aos costumes do que aquilo que diz a Palavra de Deus. Elas seguem regras humanas que na maior parte são preceitos de homens e não de Deus. É a questão de alguns pastores e obreiros colocarem nas igrejas suas posições, algo ridículo do ponto de vista bíblico. O que se impõe como regra e que não consiste em base doutrinal, significa heresia. Col 2. 22

Costumes não geram doutrinas

costumes
Doutrina é quando o barro é moldável pelo oleiro. Costume é quando o barro é imaleável, para nada presta

O pastor Antônio Gilberto, tem afirmado que “costumes não geram doutrinas”, mas a “doutrina” gera os bons costumes. A boa doutrina ortodoxa é a base e o fundamento para a vida cristã. O contrário disso é que têm gerado confusão na mente de quem não conhece de forma profunda a Palavra de Deus.

É preciso que se diga que, não existem cristãos fiéis a Deus se não estiverem fundamentados na boa e sã doutrina. Quando afirmamos isso estamos dizendo que a vida cristã consiste no temor a Deus e na sua Palavra (Sl 1-1-2). Então, dessa forma cai por terra as imposições de obreiros que acham que é preciso impor goela abaixo um monte de “dogmas humanos”, que em nada têm o condão de doutrina, e sim preceitos judaicos como assim disse Paulo. 1 Tim 1. 10; 4. 1; Ef 4. 14

E ninguém se torna nem mais e nem menos santo seguindo regras de homens. Paulo combateu esse espírito nas igrejas na Galácia, quando os novos convertidos foram instados pelos judeus convertidos a Cristo. Os judeus queriam impor regras, afirmando que, “se eles não se circuncidassem não poderiam ser salvos”.

Claro que, devemos seguir a princípio o que determina a Palavra de Deus. Ela pode sim gerar os bons costumes de acordo com a cultura de um povo, mas com exceções e não regras. Condicionar costumes e usos de roupas, cabelos, sapatos, como forma de salvação, ou julgar as pessoas por esta causa se configura num tremendo absurdo e numa tremenda heresia.

Temas Relacionado:

Vamos ensinar o povo a ter um verdadeiro encontro com Deus, e viver de forma plena diante do Senhor, mas para isso só mediante a verdadeira ortodoxia e sã doutrina da Palavra do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

José Roberto de Melo

Pr. José Roberto de Melo é Bacharel em Teologia, Professor, Escritor e Graduado em Direito

Costumes e doutrinas a luz da Bíblia

Tempo de leitura: 3 min