Abra a janela para vida, viva toda dia uma novidade

Há quanto tempo não abre a janela do teu coração. Parece que a correria cotidiana tem o impedido de fazer uma reflexão, de avaliar tua vida, de arejar teus pensamentos. O dia pode ser hoje. Faça uma reflexão, abra a janela do seu coração e deixe entrar a brisa fresca da vida.

Retire de teu coração todas as mágoas e ressentimentos. Elimine coisas que tem ocupado um precioso espaço em tua vida, impedindo que outros sentimentos floresçam, ou muitas vezes deixando os á margem em detrimento de uma vida plena de amor e realizações.

Conta-se uma história de uma mulher que reclamava da sujeira dos lençóis que a vizinha estendia no varal, implicando-a em uma relaxada. O marido da mulher queixosa, silenciosamente observava as implicâncias. Certo dia, cedo se levantou, lavou as vidraças e preparou o café da manhã. Quando sua esposa veio para a mesa do café, olhou pela janela e viu as roupas no varal da vizinha limpas com uma brancura impecável.

A esposa desta vez parabenizava a vizinha, afirmando que enfim tomara vergonha na cara, lavando direito os lençóis. O marido então afirma que a sujeira na realidade estava nos vidros da janela, e que os lençóis sempre estiveram limpos.

Não podemos transferir deficiências

janela

Não podemos acusar outros por nossas deficiências. Um coração insensato tem a tendência de vitimizar-se. Pense o quanto a sua vida perde em qualidade por atitudes mesquinhas, por julgamentos precipitados e interesses que ferem frontalmente o convívio social. Agindo assim acumulará mágoas e dores sem nunca alcançar a felicidade. A felicidade é um mais um estado de espírito do que uma condição.

Convido-te a renovar tuas esperanças e ideais. Lembre-se que o ódio é um senhor antigo que nos quer parceiro da sua apatia e profundo desprezo pela vida, uma vez que a expressão máxima deste sentimento é a morte. Escolha, pois a vida, renove os seus ideais a cada manhã.

Abra a janela para vida, viva toda dia uma novidade

Tempo de leitura: 1 min