A inquietação do homem sobre a existência de Deus

A vida tem algum significado? Há muitos questionamentos sobre a origem do universo e a existência de Deus. Às vezes tudo parece sem sentido. Muitas pessoas estão fazendo coisas sem sentido, sem propósito. Os seres humanos não podem viver sem um senso de propósito. As Escrituras dizem que fomos feitos para conhecer a Deus e retribuir seu amor. (Gn 1. 26-27) criados a imagem e semelhança de Deus.

Sentimos a verdade do propósito de buscar a Deus, no ser humano, pois quando as pessoas se desviam de Deus elas se voltam para outra coisa, a fim de que a vida tenha sentido, um propósito (Rm 1. 18-22).

Como posso conhecer e amar um Deus que não tenho certeza que exista? Esta é uma grande pergunta. E só o tolo diz que não existe Deus. (Sl 14. 1) Podemos o enfocar o assunto de 3 maneiras (Rm 1. 20): 1- Testemunho da criação; 2- Testemunho da consciência; 3- Palavra de Deus.

O teólogo Francis Schaffer diz: Por que existe alguma coisa ao invés de nada? Por que alguma coisa existe? A ciência diz três coisas.

1 – O universo é autocriado- o universo gerou a si mesmo. Primeiro não havia nada e o nada gerou tudo.

2 – O universo é pré-existente, eterno. Esta é a idéia predominante. Que cai por terra com o Big Bang. Houve um inicio.

3 – Deve existir uma força pré-existente e eterna fora do universo – ou seja, Deus – que trouxe o universo à existência.

Então de onde vem a existência de Deus?

existência de deus
Os céus declaram a glória de Deus; o firmamento proclama a obra das suas mãos. Salmos 19:1

Um sacerdote do século XIX, chamado Anselm de Canterbury, disse: Deus é aquele ser, o maior, tão grande que não pode ser concebido”. Isso é chamado de “argumento ontológico” para a existência de Deus — isto é um argumento sobre os tipos de coisas que existem.

Se não podemos imaginar ninguém ou nada maior do que Deus, então nada e ninguém poderia tê-lo criado, porque este criador teria de ser algo ainda maior. A idéia de Deus é o fim lógico das nossas especulações. Provas morais da existência de Deus contam-se na capacidade de cada homem. Homens menos exercitados no raciocínio e o mais tenaz dos preconceitos dos sentidos podem ainda com um olhar descobrir quem nomeou todas as suas obras.

Um homem profundamente preocupado em um caso de grande importância deve ocupar toda a atenção da sua mente, pode passar vários dias em seu escritório, absorto em suas preocupações sem tomar conhecimento das proporções do recinto, as particularidades do ambiente e todos os demais objetos continuamente diante de seus olhos, e ainda nenhum deles fazer qualquer impressão sobre ele.

Desta forma é que os homens gastam suas vidas; tudo oferece a Deus à sua vista, e ainda eles não o vêem em nenhum lugar. “Ele estava no mundo e o mundo foi feito por ele, e, no entanto, o mundo não o conheceu”. Embora passem suas vidas sem perceber essa representação sensível da divindade.

E por que mais pessoas não creem em Deus?

existência de deus

Tal é o fascínio de ninharias mundanas que obscurece seus olhos! Muitas vezes ele não tem como abri-los, mas afetam bastante mantê-los abertos. Em suma, o que deveria fazer para ajudar a abrir seus olhos, a maioria só serve para fechá-los mais rápido.

Nós seres humanos não concebemos a não existência de Deus. E nós não poderíamos existir, a menos que algo, ou alguém nos tivesse criado. Deus escolheu fazer um convite à humanidade que não fosse baseado na coerção, na força, mas por amor, pela fé. Uma revelação suficiente e completa em Cristo, ao invés de aplicar obrigação de crer nele.

Temas Relacionado:

A sociedade está hoje debaixo de muita pressão- dos colegas e da cultura popular – para se livrarem de toda restrição moral e fazerem o que quiserem. E esse é um plano diabólico. Temos que subjugar essa rebelião, essa Guerra, numa tarefa que pode levar a vida toda e que só pode ser alcançada pela graça de Deus.

Paulo Sérgio Lários

Paulo Sérgio é Presbitero, tecnico de informática e escritor

A inquietação do homem sobre a existência de Deus

Tempo de leitura: 3 min