A igreja não é show (elementos de um culto racional)

Ouvindo uma programação da Igreja Adventista, no canal que eles tem na TV, um irmão dizia que não precisamos ficar inventando muitas novidades na Casa de Deus. Ele dizia que o ideal é o antigo e bom arroz com feijão. Se fizermos assim – dizia ele – o nosso arrozinho com feijão, bem preparado, Deus se encarrega do restante.

Está ai um problemão que o povo não quer enxergar. Enxerga criatura, abra o olho! A Igreja não precisa de novidades. A igreja precisa é de Jesus, do modo, do modelo, do jeito que a Bíblia ensina.

Eu vivo repetindo isso: os caras estudam tanto e vivem fazendo errado. Pra quê tanto estudo se é para fazer do seu jeito? A Igreja não precisa de baile gospel, isso é bom mesmo é para crentes desviados, ou não convertidos, que não estão em nossas fileiras. A Igreja não precisa de técnicas de pregação no púlpito, que são altamente duvidosas e algumas até ridículas.

A Igreja precisa de Bíblia. Precisamos de gente que seja Cristocêntrico, bíblico e sério, em nossos púlpitos. A Igreja não é um palco. Ir a um culto não é ir a um show. Pão e circo agora, para ganhar algumas ovelhas com pelagem duvidosa, que não se decidem se são brancas ou ovelhas negras? Cansa pregar pra desviado na Igreja. Eu prefiro pregar para quem não conhece o Evangelho. E claramente prefiro pregar pra gente que precisa.

Você é um bom pregador?

show

Você se acha um bom pregador? Então pregue onde vão precisar de você. Vá a uma dessas igrejinhas de bairro e influencie os caras. Vai devagar, pregando o Evangelho a principio de forma simples, até que se acostumando com os termos, você vai aprofundando a sua mensagem.

É uma falácia perniciosa esse Evangelho que diz pregar o amor, e que vemos tão difundido, sendo que saindo para fora do templo, na rua os irmãos nem te cumprimentam.

Temas Relacionado:

E quando você sai da Igreja então, por qualquer que seja o motivo – alguns são válidos – como mudar de casa, ou de horário de emprego. O que dizer dos irmãos que diziam tanto gostar de você, mas que se você some da congregação ninguém vem ver o que acontece. Estão esses declarando com seu gesto de desprezo, que o amor não é verdadeiro.

Paulo Sérgio Lários

Paulo Sérgio é Presbitero, tecnico de informática e escritor

A igreja não é show (elementos de um culto racional)

Tempo de leitura: 2 min