A exemplar liderança de Jesus (estudo para lideranças)

Ao pensarmos em liderança, vemos como ela é importante, tanto no lar, quanto no trabalho ou no ministério. Precisamos entender coisas a respeito da liderança de Jesus, que pode nos ajudar no trato diário. Jesus tinha um plano de liderança, orientado pelo Espírito Santo. Sempre Deus tem um plano melhor para nós, mas Ele leva em conta o nosso livre-arbítrio e algumas vezes nós fazemos diferente do que Deus mandou.

O ideal é fazer exatamente igual ao mandado e não mudar nem uma vírgula. O Espírito Santo orientou que Jesus escolhesse 12 discípulos que viria a se tornar o embrião do cristianismo, exercendo influência e exemplo e liderança até nossos dias. Mc 3. 13-19.

Orientado pelo Espírito Santo Ele sabia o que fazer. Ele escolheu os 12,  Ele tinha um plano de liderança. Uma pergunta que já me fiz, foi o porquê Jesus tinha que orar? Pra que Jesus tinha que orar? A pergunta parece meio boba, mas não é. Ele não é o Filho de Deus? Jesus não é uma parte da Trindade? Jesus não é Deus? Sim, Ele é Deus, faz parte da Trindade, mas precisa orar.

Outra pergunta importante surge, obrigatoriamente, o que é a oração? Orar é falar com Deus e ouvir a Deus; orar é comunicação com o divino; orar é saber do Espírito Santo o rumo a se tomar. Nós oramos para que o Espírito Santo nos dirija e nos diga o que fazer nas nossas situações.

A liderança de Jesus decidida através da oração

liderança

Mas Jesus tinha que orar? Essa é a pergunta. Jesus na qualidade de Deus não precisava orar, mas o que não podemos nos esquecer e isso nos ensina algo importante sobre a oração. Precisamos orar na dependência de Deus e esperar que Ele nos revele o seu plano para as nossas vidas, para as nossas famílias, para o nosso emprego, para o nosso ministério. Jesus veio como homem, se não fosse assim ele não poderia nos ajudar muito. Através da oração foi revelado a Jesus os escolhidos para compor seu ministério.

Durante o tempo terreno em que Jesus visitou esse mundo, Ele veio como um homem normal, como eu e você. Jesus despiu-se um pouco de tempo da sua glória e precisava agora depender exclusivamente do Espírito Santo, como eu e você, para saber qual é o próximo passo a se tomar, na direção de Deus.

Judas foi um exemplo de liderança negativa

A respeito de Judas é bom entender que o Diabo não sabia quem iria trair a Jesus. Só que estava profetizado que alguém faria isso, mas quem? O mais propenso a isso, por incrível que possa parecer, segundo lemos e entendemos na Bíblia e o quase nada que entendemos sobre a alma humana, é que Pedro poderia ter sido o traidor. Suspeitas sobre Tomé ou qualquer outro dos discípulos. Judas foi um exemplo de liderança fracassada, negativa.

O Diabo conseguiu cirandar a Judas, mas eu tenho absoluta certeza que ele fez isso com todos os apóstolos, pois é isso que ele faz com a igreja. Judas caiu no laço, mas poderia ter sido qualquer outro. Vendo, porém a queda de Judas, nós devemos é temer de não cair também.

O Espírito Santo deu um plano de liderança a Jesus, ele teria 12 pessoas e só 12, que ele iria ensinar tudo o que pudesse e os alunos conseguissem aprender. Jesus escolheu 12 discípulos e colocou limite de liderados. O plano de Jesus, orientado pelo Espírito Santo colocava limites de alunos, é a primeira coisa que a gente nota. Eu sei que Jesus tinha capacidade de ensinar a 500 pessoas de uma vez, mas 500 pessoas juntas aprenderiam mais do que 12?

O Espírito Santo tinha um plano de liderança, nesse plano o que não poderia faltar era entender os seus limites. Nesse quesito nós falhamos muito. Muitas vezes queremos abraçar o mundo duma vez. Uma coisa que Bíblia ensina para novos lideres é não mudar os limites antigos. (Pv 23. 10) O novato a primeira besteira que faz é sair mudando tudo. Biblicamente, já começou errando.

03 métodos de liderança

1–Por coação, força, obriga a trabalhar, ameaça

Os estudos seculares nos ensinam que existem alguns meios de liderança. Basicamente é coação, persuasão e motivação. O método de liderança por coação nos mostra que o líder age pela força, obrigando, coagindo, ameaçando, para que se faça algo. Nem é preciso dizer que esse é o pior método de liderança possível.

2–Por persuasão

O líder procura persuadir o grupo apelando, chantageando. Esse também é um método de liderança desprezível. Um chefe que apela, chantageia só se diminui na frente dos seus liderados. Esse não inspira respeito algum.

3–Por motivação

O líder, devido à sua personalidade, capacidade, talento, entusiasmo, induz ou motiva a equipe para o trabalho. O trabalho dos discípulos, posteriormente apóstolos, era difundir o Reino de Deus. Jesus mostrou o tempo todo o quanto era apaixonado pelo tema, pelos pobres, pelos necessitados, pela raça humana, pela cura dos doentes, pela libertação dos cativos, pela pregação, pelo ensino, pela oração.

Jesus era motivado e com sua motivação, seu gosto pelo que fazia, seu zelo, seu amor, ele motivava outros a fazerem o mesmo. O professor amava dar aulas e então dava as melhores aulas do mundo. Um pai, ou mãe zeloso, um cozinheiro que gosta de cozinhar, um pedreiro que goste de fazer casas, um técnico de informática que goste de arrumar micros, um escritor que goste de escrever, esses, como exemplo, são gente que motiva outros a fazerem o mesmo.

Jesus era inspirador. Ele inspirava os outros a seguirem os seus passos. Mesmo hoje, passado tanto tempo, ao lermos sobre os atos de Jesus, sentimos a vontade de fazer o mesmo. Jesus era um professor tão bom e inspirador, que motivava com suas palavras e atos as pessoas a fazerem o mesmo.

Uma pessoa pode ter uma liderança espetacular se tentar ser, ao mesmo tempo o chefe da torcida e o técnico. Observando a Palavra, Jesus ao mesmo tempo em que orientava os discípulos como exercer o ministério, era a pessoa que mais torcia para eles acertarem. Jesus é quem mais torce por nós, ao mesmo tempo em que nos orienta, nos mínimos detalhes, como fazer a obra.

O líder deve ser alguém que torça pelos seus comandados, querendo que esses exponham o melhor de si. Jesus sempre ensinou com a vontade de que aprendamos e não apenas que cumpramos metas.

Veja mais artigos sobre liderança

A respeito do trabalho, todos devemos tomar as rédeas da nossa vida. Devemos entender os nossos gostos, capacidades e aptidões e procurar trabalhar no que gostamos e que sabemos que faremos melhor. E dinheiro é conseqüência de um bom trabalho.

Paulo Sérgio Lários

Paulo Sérgio é Presbitero, tecnico de informática e escritor

A exemplar liderança de Jesus (estudo para lideranças)

Tempo de leitura: 5 min